Internacional

Ocupação da DG dos Assuntos Financeiros e Económicos da UE - 30 presos

14-03-2013

No quadro do encontro de chefes de Estado da União Europeia para deliberarem sobre as políticas de austeridade, foram convocadas manifestações para os dias 13 e 14 de Março, em Bruxelas. A organização destes protestos contra a austeridade e a Troika envolveu sindicatos e a coligação «Por Uma Primavera europeia».

 

Entretanto, as autoridades proibiram a manifestação de dia 14 – o que não impediu o grupo «Por uma Primavera Europeia» de ocupar as instalações da Direcção-Geral dos Assuntos Económicos e Financeiros. Este departamento tem por missão elaborar relatórios sobre a situação económica dos Estados-membros, servindo de base à elaboração das políticas da Troika (constituída pela Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o FMI).

 

Comunicado de imprensa

Ocupação da Direcção-Geral dos Assuntos Económicos e Financeiros da União Europeia
Detenção de 30 activistas

 

#OCCUPYTHETROIKA – DG ECFIN OCCUPIED

Activistas provenientes de toda a Europa ocuparam a DG ECFIN (Directorate General for Economic and Financial Affairs), sede do comissário europeu Olli Rehn, em protesto contra a sua responsabilidade nas medidas de austeridade.

A acção foi coordenada por For a European Spring (Por Uma Primavera Europeia) – uma coligação de movimentos de 13 países –, na sequência da campanha de protestos contra a agenda austeritária da Cimeira Europeia, iniciada hoje em Bruxelas.

Michel Vanderopoulos, do grupo coordenador de Bruxelas, afirmou: «Com sede em edifícios como os que ocupámos hoje, a Troika impõe políticas de austeridade que deixam milhões de pessoas sem cuidados de saúde, privam milhões de pessoas dos seus meios de subsistência e destroem direitos sociais duramente conquistados.»

A coligação Por Uma Primavera Europeia foi formada para denunciar as políticas de austeridade europeias – cortes nas despesas sociais, cortes salariais brutais, ataques aos direitos sociais e laborais –, e para exigir a anulação de todos acordos de austeridade e legislação que fazem parte daquilo que o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, chama «a revolução silenciosa». Esta acção e outras decorrem sob o slogan «A nossa democracia contra a austeridade deles».

Depois de encenarem a entrega do prémio de austeridade a Marco Buti (director da DG FIN), os manifestantes ocuparam o edifício cantando e dançando ao som das palavras de ordem «Occupy Troïka», «Troïka Dégage» (ocupar a Troika; fora com a Troika). Já no interior das instalações foi organizada uma assembleia popular, onde cada um podia explicar em que consistem as medidas de austeridade no seu país e que tipos de mobilização e resistência estão em curso. A bandeira da UE hasteada no alto do edifício foi trocada pela bandeira «Por Uma Primavera Europeia». Este conjunto de acções decorreu de forma simbólica e pacífica.

A meio deste ambiente festivo a polícia interveio e efectuou cerca de 30 detenções – entre estas contam-se alemães, belgas, franceses. Os organizadores da jornada condenaram imediatamente este ataque à liberdade de expressão, criatividade e resistência, reafirmando o direito de protestar contra a abertura de uma reunião do conselho europeu destinada a decidir políticas antidemocráticas e de austeridade.

Fontes

Comunicado de imprensa: For a European SpringDG ECfin occupied, s/d (14/03/2013?)

Fotos: Corporate Europe Observatory's photostreamAnyone can see this photo AttributionNoncommercialShare Alike Some rights reserved

Editores: 
Informação proveniente dos movimentos sociais, com edição da responsabilidade de quem a assina.
Secção: 

Pages